Na sessão da última segunda-feira (29) o presidente da Casa, vereador Juca Nico (Cidadania) falou sobre o assunto.
 
sexta-feira, 03 de dezembro de 2021
Câmara e Mocelin dialogam sobre ampliação e permanência da empresa em São Jorge d’Oeste

A Câmara Municipal de São Jorge d’Oeste recebeu no dia 26 de novembro deste ano um ofício da empresa Mocelin no qual ficou clara a intensão de busca por diálogo para resolver o impasse sobre a ampliação e permanência da empresa em nosso município, em resposta a reprovação do projeto de lei nº 43/2021 votado no dia 22 do mesmo mês.

De acordo com o texto do projeto rejeitado, a área a ser edificada seria de 950,00m² numa propriedade do município composta por pavimentação térrea e superior com recursos no valor de R$ 1.866.522,00 e que após a conclusão da construção seria repassado através de Termo de Concessão de Direito de Uso, sem licitação, para a empresa Mocelin. Os recursos sairiam dos cofres da prefeitura.

No documento enviado à Câmara, os diretores da empresa afirmam que a Mocelin “está com bases sólidas nessa cidade, e daqui não pretende jamais sair. Por outro lado, se faz necessária a ampliação de nossas instalações afim de comportar novos colaboradores que serão contratados considerando os planos de expansão a nível nacional”.

Na sessão da última segunda-feira (29) o presidente da Casa, vereador Juca Nico (Cidadania) falou sobre o assunto. “Nós fomos crucificados pelas pessoas que não entenderam que a nossa intenção é economizar o dinheiro do município, por isso corremos atrás e hoje já temos certo a lei que podemos fazer essa mudança no projeto, basta o Executivo nos mandar um novo projeto de lei que nós, com certeza, vamos aprovar o repasse do terreno com toda a estrutura que já está construída e assim a empresa pode ampliar com dinheiro próprio, sem depender da prefeitura. Estamos fazendo a coisa certa, não estamos pensando em massacrar empresa nenhuma e sim ajudar”, declarou o presidente.

Quando concretizada a doação do terreno, a empresa assume em ofício o compromisso de gerar mais 30 novos empregos, acomodando pelo menos 70 pessoas no novo espaço administrativo, garantindo isso pelos próximos 10 anos. “Além de investir no local adquiríamos tudo ao máximo que fosse possível no material de edificação do comércio local, gerando movimento na economia”, enfatiza o documento.

Câmara aguarda o novo projeto de lei do Poder Executivo para garantir a permanecia da empresa no município.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal de São Jorge d'Oeste
 
 
 
Rua Concórdia, 428 - Centro
85575-000 - São Jorge D'Oeste - Paraná
(46) 3534-1072
2022 - Todos os direitos reservados
Desenvolvido por Grupo Mar Virtual